O FUNDADOR

"Sou uma criatura miserável, mas também pela graça do Senhor sou ministro de Deus, sou bispo, sucessor daqueles Apóstolos a quem Jesus Cristo não achava que estava falando demais, dizendo: "Ide por todas as mundo, pregai o Evangelho a todos os homens, educai todas as nações, ensinando-as a observar tudo o que vos anunciei".

- Dom Ângelo Ramazzotti

Fundador do PIME

Ramazzotti.jpg

Nascido em Milão em 3 de agosto de 1800, Angelo Ramazzotti tornou-se sacerdote depois de ter se dedicado a estudar direito civil e eclesiástico na Universidade de Pavia. No mesmo dia da ordenação, 13 de junho de 1829, ingressou entre os Missionários Oblatos de Rho, dedicando-se à pregação de exercícios espirituais e missões populares. Em 30 de julho de 1850, de acordo com os bispos das dioceses da região, fundou o Seminário Lombardo para as Missões Estrangeiras, semente do que a partir de 1926 se tornaria o Pontifício Instituto das Missões Estrangeiras. Um mês antes havia sido consagrado bispo de Pavia, diocese onde chegou em 28 de setembro de 1850, permanecendo lá até 1858, quando se tornou Patriarca de Veneza. Mesmo como bispo e patriarca continuou a seguir a vida do PIME através do diretor que havia escolhido, Dom Giuseppe Marinoni. Em 1861 foi informado da vontade do Papa Pio IX de elevá-lo à púrpura de cardeal, que não pôde, porém, receber por estar gravemente doente. Ele morreu em 24 de setembro de 1861 em Villa Canal em Gherla, uma aldeia de Crespano del Grappa, onde se aposentou. Em 14 de dezembro de 2015, o Papa Francisco autorizou o prefeito da Congregação para as Causas dos Santos a promulgar o decreto sobre as virtudes heróicas de Dom Ramazzotti, cujos restos mortais desde 3 de março de 1958 repousam em Milão, na igreja de São Francisco Xavier, anexa a da Casa Mãe do PIME na rua Monte Rosa 81.