170 ANOS INTENSOS

30 de julho de 1850

Por intuição de dom Ângelo Ramazzotti (sacerdote milanês, depois bispo de Pavia, a seguir patriarca de Veneza), nasce em Saronno o “Seminário Lombardo para as Missões Exteriores”

1852

Parte para a Melanésia (atual Papua Nova Guiné) o primeiro grupo de missionários, formado por cinco sacerdotes e dois catequistas leigos. A expedição se revela um fracasso e foi abandonada após o martírio do padre Giovanni Mazzucconi. Nas décadas seguintes, o PIME abre missões em alguns países da Ásia

23 de dezembro de 1871

Dom Pietro Avanzini funda em Roma o “Pontifício Seminário dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo para as Missões Exteriores” com características idênticas do seminário milanês

1926

Depois de um caminho paralelo, dada a afinidade de carisma e de modo de agir, os dois institutos foram unificados, dando origem ao PIME. O artífice da unificação foi Pio XI. Na direção do Instituto, durante seus primeiros dez anos, esteve o padre Paolo Manna, uma entre as figuras mais significativas na história da Igreja missionária italiana

1937

Pela primeira vez, o PIME abre uma missão em um território fora do Oriente, em Mek’ele, na Etiópia. Dez anos depois, missionários do PIME chegam a Guiné-Bissau.

1946-1947

O PIME encaminha uma nova presença nas Américas (Brasil e Estados Unidos). Anteriormente, atuara, na segunda metade do século XIX, na Colômbia (1856-1895) e no México (Baixa Califórnia).

3 de março de 1958

O cardeal Angelo Roncalli, então Patriarca de Veneza (futuro papa João XXIII), transfere os restos mortais de dom Ramazzotti para Milão. Poucos meses depois, o papa define o PIME como “a criação missionária mais insigne em terra italiana neste último século”

1950-1973

Após a expulsão de numerosos missionários da China e da Birmânia, o PIME abre uma série de missões em alguns países asiáticos (Japão, Filipinas e Tailândia) e africanos (Camarões e Costa do Marfim).

1971-1972

O VII° Capítulo geral do Instituto acata a atualização pós-conciliar segundo o espírito do Vaticano II: um fato único na história do PIME.

1981

Os missionários do PIME retornam a Papua Nova Guiné, 134 anos após o trágico desfecho da primeira expedição missionária do Instituto à Melanésia.

1989

Ao admitir pessoal oriundo de outros países, o PIME inicia seu processo de internacionalização.

1990-1992

PIME expande sua presença na Ásia e América (Camboja em 1990 e México em 1992).

 

1993

Seminário é inaugurado em Pune, Índia.

1999

O Seminário Teológico Internacional é inaugurado em Tagaytay, Filipinas. Fechado hoje, resta apenas o Seminário de Monza para o Estudo Teológico Missionário e o Seminário Teológico.

 

2006

PIME abre sua primeira presença no Norte da África, na Argélia.

 

2010

Abertura do seminário em Camarões, em Yaoundé.

 

2016

A missão de Camarões também é estendida ao Chade.

 

2019

PIME expande sua presença no Norte da África e abre uma missão na Tunísia.