Este foi o versículo escolhido para o primeiro módulo do caminho vocacional: “Vida 360” do PIME e das Missionárias da Imaculada.

A leitura oral, que iniciou o encontro, foi feita sobre o trecho do Evangelho de João (1,35-36) quando os discípulos perguntam a Jesus onde ele mora. E Ele responde: “Vinde e vede”!

O discipulado tem começo com essa pergunta e também com a disponibilidade para seguir o Senhor e “ver”. É o olhar da fé que pede abandono e confiança naquele que chama.

Logo, essa pergunta, “Mestre onde moras?” se transformou em “Mestre, o que queres de mim?”. E esse foi o refrão que ressoou na mente e no coração dos cinco jovens que participaram do encontro.

O clima do encontro foi ótimo, ou, usando uma expressão dita por um dos participantes do encontro: “leve, alegre, diferente e profundo”.

Leve porque a metodologia dos nossos encontros vocacionais é proporcionar momentos de oração, palestra, reflexão, partilha. Mas sem pressionar. Assim, os jovens sedimentam o que ouvem e favorece um diálogo entre eles e os integrantes da equipe de animadores.

Alegre porque o clima é de amizade entre os participantes e os animadores. Há também momentos de confraternização que estreitam os laços fraternais.

Diferente porque cada momento reflete o nosso carisma missionário e intercultural: a equipe de animadores é internacional (italianos, brasileiros, indianos) e isso faz com que cada um traga o seu jeito de ministrar palestras, de se relacionar; os momentos de oração são feitos para ajudar os jovens a conhecer outras formas de rezar e viver a liturgia; há momentos culturais que ajudam os jovens a perceberem a abertura e o desejo de um coração “além-fronteiras”, que é uma característica do missionário.

Profundo porque o caminho é serio. Os conteúdos são provocantes e questionados. Trata-se de uma responsabilidade grande, de entender o que um jovem quer da própria vida, que rumo dar a ela, para que seja uma vida realizada conforme a vontade do Senhor.

Os cinco jovens voltaram pra casa. Pensativos porque se deixaram questionar, provocar. Porém, estavam alegres. A alegria era visível no rosto de cada um, porque tenho a certeza que nesse final de semana eles deram mais um passo. Um passo no caminho pela busca da resposta àquela pergunta que se fizeram no começo: Mestre o que queres de mim?

A pergunta continua e o caminho também…

E você? Quer se perguntar? Quer caminhar?

As portas e os braços estão abertos para te acolher…

Querer… já é um primeiro passo.

 

 

Próximo módulo do caminho vocacional “VIDA 360”: 17,18, 19 de julho.

Para mais informações: [email protected]

Colocando no assunto: VIDA 360 ou ligar (11) 5575-3474.

Falar com pe. Stefano.

 

O caminho é para rapazes e moças de 18 até 28 anos

 

1 Comentário

  • Cleverson Luiz Pereira 29 de abril de 2015 20:31

    Gostaria de parabenizar a iniciativa e organização dos padres do Pime, das irmãs de Imaculada e de toda equipe de voluntários e leigos que trabalharam no silêncio de Maria. Agradeço a oportunidade de ter estado com vocês todos estes dias e também aos jovens que se manifestaram no intuito primeiro de serem honestos consigo mesmos, respondendo livremente ao chamado ou aos seus questionamentos. Fato é que, sem vocês, esse encontro não seria possível.

    Este encontro é diferente de tudo que tenho acompanhado nesses 25 anos de caminhada junto ao PIME. É inovador, dinâmico, alegre e de extrema profundidade. É tranquilo, sem aqueles cronogramas carregados de atividades. Os intervalos entre as atividades são propícios e de extrema importância para que possamos refletir e melhor absorver os conteúdos e os frutos das partilhas, além do que estimula a prática do convívio e o desprendimento do “Eu” para conhecer e se interessar pelas questões do “outro”, o irmão ao meu lado que, ao final do encontro, torna-se meu amigo. Enfim, são estes e mais alguns aspectos que tornam este estilo de vida 360 graus interessante e bastante atraente aos jovens.

    Parabéns à todos mais uma vez e espero ver estes e mais alguns rostinhos novos em Julho próximo.

    Abraço e fiquem com Deus.

Adicionar comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos requeridos são marcados com *