O que significa ser jovem?

A edição de Agosto marca um divisor de águas para um dos impressos da Editora Mundo e Missão. O Jornal O Transcendente passa a se chamar Transcender, e assume uma nova linha editorial e um visual totalmente novo. Mais atraente e interessante para o seu público, sumariamente jovem. Para esta nova edição do Jornal Transcender, Edgard Victor Marques de Carvalho enviou à equipe de redação uma pergunta muito interessante: “Afinal, o que significa, hoje, ser jovem? É ter uma determinada idade, ou é ser alegre e disposto a realizar coisas, a ter atitudes que transformem a vida?”. A resposta é do padre Gianfranco Vianello:

“É interessante deter-se nas palavras ser e jovem. Nelas já estão contidas em si as respostas da questão. Ser indica uma realidade natural, isto é, a pessoa humana, o ser humano. Portanto, ser jovem indica que toda a pessoa (corpo, coração, alma e mente) vibram em uníssono, sob o impulso de uma força que dá vitalidade, abertura e beleza à existência daquela realidade que é a pessoa. Podemos, dizer que ser jovem se classifica imediatamente com aquilo que, pela idade, não é identificado como idoso e, portanto, a pessoa que, por energias físicas e estruturais está crescendo e levando ao máximo os seus sonhos e desejos. Portanto, ser jovem é uma estupenda realidade.

Ser jovem é também a situação interior de uma pessoa que, independentemente da idade, aperfeiçoa os valores fundamentais da existência, tanto na mente quanto no coração, e a partir de então vive novas experiência e permanece aberto às novidades que encontra na sociedade, na cultura ou na religião.

Ser jovem é uma responsabilidade. É verdade que a natureza humana fornece a quem é de “pouca idade”, muitas energias interiores, intelectuais, espirituais que lhe permitem lançar-se com entusiasmo na descoberta e realização de sonhos e projetos que serão suportados pelo vigor e pelo desejo de construir lugares e espaços de vida, todavia imersos no próprio limite e no de outros. É um momento propício para as escolhas importantes da própria existência, que se refletirão também na vida social, política e religiosa.

Mas, para quem já se encontra “fora” desta época da vida, mas mantém viva a própria realidade interior, abrese uma fecunda etapa da sua existência. É o tempo da profundidade e da essencialidade sobre valores e estilos de vida e de relações que exercem pressão para testemunhar e confirmar as coisas fundamentais da existência.

É verdade que o “jovem-jovem” tem chance e maior possibilidade de abrir, descobrir, projetar, sonhar coisas e maneiras de viver muito mais imaginativas, surpreendentes e úteis para a feliz conjuncção das inúmeras energias que o Senhor lhe concede no seu feliz momento de crescimento. O “jovem-adulto” ou o “jovem-ancião” talvez não poderá realizar tantas coisas, mas viverá e comunicará a sabedoria da vida.”


Um jornal em mudança, assim poderíamos chamar O Transcendente, que em meio a tantas transformações assume a proposta de se reinventar e passa a se chamar Transcender.

Sua nova linha editorial visa acompanhar os jovens na sua caminhada cotidiana, despertando novos sentimentos, novos interesses e novos ideais. O mundo é nosso, e temos o dever de tomar conta dele. Por esse motivo, uma parte importante do jornal será dedicada à realidade além-fronteiras, capaz de oferecer chaves interpretativas das grandes mudanças do nosso tempo. Mas não só isso.

As páginas desse novo jornal também contarão com a arte e a literatura, em suma, a cultura em geral, com oportunidades para análise e debate.

De fato, para viver como protagonista no tempo presente, é preciso saborear tudo aquilo que a criatividade humana continuamente produz e oferece. Serão abordadas as religiões como hipóteses razoáveis. A transcendência, de fato, alude não somente a Deus, mas também aos outros. Isto é, a uma maneira de se perceber que encontra refúgio, no relacionamento com o outro, o sentido puro da vida.

O jornal Transcender será um veículo que provoca e inquieta; um periódico bem enraizado no presente, na alma humana, mas que vai também à procura de cada sinal que possa ajudar a viver melhor.

A transformação de O Transcendente em Transcender visa deixar claro qual é sua nova missão: despertar a necessidade do leitor de sair de si mesmo e extrapolar suas capacidades intelectuais e humanas, visando sempre a transformação do mundo. Acesse aqui e assine hoje mesmo o seu exemplar.

Adicionar comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos requeridos são marcados com *