Missionários do PIME se reunem para a assembleia geral na Itália

De 27 de abril a 23 de maio o Instituto viverá o momento de verificação de seu caminho e elegerá sua nova direção geral, a tarefa da Assembléia não será, de fato, apenas eleger uma nova direção geral para o Instituto, mas discernir e estabelecer as instruções a serem tomadas para levar a cabo a missão do PIME da melhor maneira possível.

  Mundo PIME  

Roma, Itália – O Pontifício Instituto para as Missões Exteriores (PIME) renova a sua caminhada missionária com a convocação da Assembléia Geral, momento em que a cada seis anos marca o caminho da vida do Instituto, de acordo com seus estatutos. “Ai de mim se eu não pregar o Evangelho” é o verso da Primeira Carta aos Coríntios escolhida como a sentença que orienta esta décima quinta Assembléia Geral; quase um aviso aos delegados que participarão do trabalho representando os mais de 460 missionários que hoje formam o PIME. A citação de São Paulo destaca qual será o real objetivo das quatro semanas de discussões, programadas de 27 de abril a 23 de maio: a proclamação do Evangelho. De fato, o título expressa este anúncio em termos concretos: “Pessoas, lugares e caminhos da missão para o PIME hoje e amanhã”. A tarefa da Assembléia não será, de fato, apenas eleger uma nova direção geral para o Instituto, mas discernir e estabelecer as instruções a serem tomadas para levar a cabo a missão do PIME da melhor maneira possível.

Ao contrário do que aconteceu em ocasiões anteriores, o trabalho da Assembléia Geral será aberto desta vez em Milão, em vez de ser em Roma; isto é para dar aos missionários a oportunidade de visitar os novos espaços da casa-mãe em Milão cujas obras de renovação acabam de ser concluídas. Na manhã do domingo, 28 de abril, a Santa Missa na igreja de San Francisco Xavier abrirá oficialmente a Assembléia Geral, que começará suas sessões apenas na manhã seguinte, após sua transferência para Roma. Na capital, a primeira semana começará com um encontro com o cardeal Fernando Filoni, prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, que será seguido pelos relatos das dezesseis circunscrições diferentes nas quais as missões do PIME no mundo estão divididas: cada uma delas. essas regiões apresentarão sua situação atual, os resultados alcançados e as perspectivas de desenvolvimento futuro. A este respeito, na mesa de discussão, haverá tanto os projetos de missões em novos países quanto as novas formas de presença onde o PIME já realiza seus serviços. Um espaço importante também será dedicado ao encontro com os Missionários da Imaculada, a congregação feminina inspirada pelo carisma do Instituto.

Após este primeiro compromisso, as próximas semanas serão reservadas para a comparação real dentro da Assembléia; no entanto, haverá também momentos de retiro e de reflexão para os sujeitos externos ao PIME. É o caso, por exemplo, do encontro de sexta-feira, 10 de maio, com o cardeal João Braz de Aviz, prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica. Outro momento forte será o dia de retiro liderado pelo Pe. Bruno Rampazzo, Superior Geral dos Rogacionistas, marcado para segunda-feira 13 de maio, imediatamente antes da eleição da nova Diretoria Geral.

Uma tarde também foi incluída no programa com o padre Hans Zollner, um jesuíta entre os principais especialistas no tema do abuso infantil, um assunto delicado que desafia todos os membros da Igreja hoje. Durante o trabalho, a audiência com o Papa Francisco está programada para os delegados: as palavras que ele dirigirá ao Instituto representarão um importante ponto de referência para a caminhada do PIME nos anos que virão.

(fonte: www.pime.org)

Adicionar comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos requeridos são marcados com *