Dia 4 Panamá: Catequese e Via Crucis

 cobertura especial #jmj2019 

Padre indiano Prashanth “Paulo” Kumar Pothireddy, missionário do PIME, acompanha 16 jovens da Paróquia de Nossa Senhora de Nazaré, da Arquidiocese de Manaus,  na JMJ do Panamá. Priscila Xavier, um dos jovens de Manaus, nos conta os acontecimentos durante a catequese.

25 de janeiro, Panamá – O terceiro e último dia de catequese em língua portuguesa foi ministrado pelo Cardeal Orani João Tempesta, Arcebispo da Diocese do Rio de Janeiro que abordou o tema “Faça-se em mim segundo a Tua Palavra”, na Paróquia Cristo Rei, no bairro Justo Aremena, na manhã, desta sexta-feira.

Segundo o cardeal, é preciso permitir que a Palavra do Senhor se cumpra. “Quando a Palavra é escutada e se deixa cumprir, maravilhas se realizam na vida das pessoas. Ao olhar a vida dos santos patronos dessa JMJ, percebemos que eles também permitiram que essa Palavra se cumprissem em sua história, apesar das adversidades. É ela que renova as nossas vidas, nos torna sinais para esses tempos, levando-nos a amar até mesmo os inimigos e a fazer o bem a quem nos faz o mal”, disse.

Dom Orani também frisou a resposta de Maria, mostrando que ela tinha uma proximidade com as Escrituras. “A Igreja do passado sempre nos ensinou como ler a Escritura, por meio da Lectio Divina, hoje chamada de Leitura Orante da Palavra, que nos leva à oração. Isso nos leva a ter outra visão quanto à vida e à sociedade. Quando Maria responde ‘Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a Tua Palavra’, foi porque ela, certamente, escutou muitas vezes a Palavra. O que ela diz é para que se cumpra a profecia das Escrituras”, comentou.

O arcebispo também convidou os jovens a atenderem ao chamado feito por Deus por meio das Escrituras. “Que hoje, vocês jovens, sejam iluminados pela Palavra de Deus, que já chamou muitos homens e mulheres. Permitam que essa Palavra se cumpra em suas vidas, atendendo ao que o Senhor nos pede a cada dia. Precisamos perceber como responder a esse chamado”, finalizou.

Na parte da tarde, o grupo de Manaus se encaminhou ao Campo Santa Maria la Antigua, na Cinta Costera para participar a Via Crucis. Durante a cerimônia da Vi Crucis, foram vários jovens a carregar da Cruz da JMJ. O foco da meditação foi sobre as várias realidades difíceis que acontecem na America Latina: Discriminação das mulheres, os refugiados, a violencia e a disigualdade.

Papa Francisco, no seu discurso disse:

“O caminho de Jesus para o Calvário é um caminho de sofrimento e solidão que continua nos nossos dias. Ele caminha e sofre em tantos rostos que padecem a indiferença satisfeita e anestesiante da nossa sociedade que consome e se consome, que ignora e se ignora na dor dos seus irmãos.”

confira o texto inteiro do discurso do Papa Francisco clicando aqui: www.facebook.com/jornadamundialdajuventude 

Grupo de Manaus depois da Via Crucis com os símbolos da JMJ: A Cruz e a Icone.

Adicionar comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos requeridos são marcados com *