A Escola agrícola “São Pedro” festeja 30 anos

30 anos de atividade da escola São Pedro, fundada pelo Padre Henrique Uggé.

No último dia 7 de abril, houve uma grande festa solene (Missa, almoço e momentos de alegria e partilha), para comemorar os trinta anos de vida da Escola agrícola São Pedro, promovida por padre Enrico Uggè, italiano, e pela comunidade indígena Saterê-Mawé, grupo étnico do qual o missionário se ocupa há muito tempo, estudando os costumes e publicando vários estudos.

A escola nasceu no coração de uma reserva indígena da floresta amazônica; encontra-se ao longo do Rio Andirá, a aproximadamente um dia de navegação de Barreirinha, na área onde padre Uggè trabalha como missionário no Brasil desde 1972.

Inicialmente, servia a uns vinte alunos, com a intenção de garantir a eles uma base educacional unida ao conhecimento dos métodos de cultivo dos terrenos e da criação de animais, em sintonia com o ambiente circunstante; o número dos alunos aumentou ao longo dos anos. Com ajuda de professores locais, os jovens recebem uma formação escolar, com noções fundamentais de agricultura, uma atenção particular à história dos povos indígenas, ao artesanato local e a língua original – obviamente – com a língua portuguesa.

“O complexo da escola indígena compreende 25 casinhas, com 180 alunos distribuídos entre as séries: infantil, fundamental e média. Destes alunos, 25 estudam em regime de internato, pois suas famílias moram longe”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Adicionar comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos requeridos são marcados com *