Revista "MUNDO e MISSÃO"

Banco de Dados

DIMINUI o analfabetismo no mundo

A redação

analfabetismo é ainda um grave problema em muitos países do mundo.
No dia 8 de setembro, Dia Mundial da Alfabetização, a Organização para a Educação, Ciências e Cultura (Unesco) – ligada à Onu, publicou um relatório sobre a situação mundial do analfabetismo, revelando que cerca de 4 bilhões de pessoas sabem ler e escrever mas, de outro lado, 20% da população mundial, ou seja, 875 milhões ainda são analfabetos.
A Unesco ressalta que houve grandes avanços nesta área: em 1970, havia dois alfabetizados em cada três adultos; passaram a três em cada quatro e, ultimamente, a quatro alfabetizados em cada cinco adultos.
Em 1950, conforme a Organização, 50% dos adultos da metade dos países do mundo eram analfabetos. Hoje, o indicador mostra que o analfabetismo só ocorre em 25% dos países e, na maioria deles, não passaria de 10%. Resistem, porém, alguns países em que o analfabetismo não regrediu, mas aumentou, por causas diversas como guerras, crescimento demográfico e outras contingências locais. Os países em que ainda mais de 50% da popu-lação são analfabetos encontram-se na África central e no Sudeste asiático.
Entre os que mais aumentaram a taxa de alfabetização, está a Índia: 13% entre 1991 e 2001; Bangladesh tem, hoje, 65% da população alfabetizada, contra 30% em 1990.
Ainda conforme o relatório, os atuais 875 milhões de analfabetos no mundo deveriam cair para 830 milhões, até 2010. Outro fato a ser sublinhado é que, dos 875 milhões de analfabetos, 66% são mulheres, ou seja, mais de 580 milhões. Se as projeções atuais são otimistas, de outro lado, é necessário continuar o esforço porque a alfabetização é o primeiro degrau para vencer as desigualdades sociais.
O Brasil conseguiu avançar muito, nos últimos anos, no campo da alfabetização, reduzindo os analfabetos de 17% para 13,3%, mas, conforme os indicadores do IBGE, ainda existem cerca de 15 milhões de adultos, acima da idade escolar, que não sabem nem ler nem escrever.
O maior índice deles, 18,4%, está no Nordeste e a menor taxa, 7%, está no Sul.

Dados da UNESCO no Mundo

  • 875 milhões de
    pessoas são analfabetas;
  • 580 milhões são mulheres;
  • em 2010,
    os analfabetos deveriam
    diminuir para 830 milhões.

Dados da UNESCO no Brasil

  • 15 MILHÕES são analfabetos,
    o que corresponde a 13,3% da população;
  • no Nordeste,
    os analfabetos são 18,4%;
  • no Sul,
    os analfabetos são 7%

Visite as outras páginas

[P.I.M.E.] [MUNDO e MISSÃO] [MISSÃO JOVEM] [P.I.M.E. - Missio] [Noticias] [Seminários] [Animação] [Biblioteca] [Links]

Voltar