Jornal - "MISSÃO JOVEM"

Catequese "MISSÃO JOVEM"

Primera Página

AGRADECER, POR QUÊ?

“Senhor, tu me sondas e me conheces, de longe vês meus pensamentos e cuidas de todos os meus caminhos... Tu plasmaste meus rins, teceste-me no seio de minha mãe. GRAÇAS TE DOU, porque fui feito tão maravilhosamente” (Salmo 139).

Sim, é natural sermos gratos pelas coisas boas, pelo sucesso, pelos dotes e, sobretudo, porque temos consciência de que somos criaturas e que nossa vida e a dos irmãos é um “DOM”. Somos, antes de tudo, “criaturas” feitas com o grande coração do Pai Criador.

Toda a Bíblia está repleta de textos onde se enfoca a “Ação de graças e o louvor”. Em nossa vida também são inúmeras as situações que nos motivam a agradecer, não só a Deus, mas aos irmãos que nos sustentam nas dificuldades e nos acompanham nas alegrias e vitórias.

Na verdade, dependemos uns dos outros por mais que queiramos ser independentes. O alimento que nos sustenta, por exemplo, é fruto de união e responsabilidade de muitas pessoas até que chegue à nossa mesa.

Alguém preparou a terra, outro semeou, Deus regou, alguém colheu e muitas mãos o processaram até poder ser alimento para o nosso corpo. É tão nobre agradecer o pão de cada dia e recebê-lo como uma bênção.

AGRADECER SEMPRE

OBRIGADO, SENHOR, por todos aqueles que entraram na minha história e comigo caminham para a minha realização.

Mas, por que agradecer, quando estamos em “baixa”, quando sofremos, quando a esperança se esconde, quando a vida parece não ter sentido?...

- Porque o sofrimento é uma escola. Através dele Deus nos toca e, muitas vezes, é só desta forma que somos despertados de nossa acomodação e percebemos com mais clareza nossa missão e a razão de ser. Mesmo em lágrimas, podemos dizer: “Graças, muitas graças, meu DEUS e Senhor porque aprendi a dar valor a tantas coisas que antes nada eram para mim”.

Em Lucas 17, 11-19 Jesus também dá muito valor à gratidão quando pergunta: “Não foram dez os curados? Por que só tu vieste agradecer-me? ... Levanta-te e vai, tua fé te salvou”.

Em sua visita à prima Isabel, Nossa Senhora rompe no “MAGNIFICAT” o mais belo poema de Gratidão: “Minha alma engrandece o Senhor, exulta meu espírito em Deus meu Salvador, porque fez em mim maravilhas” (Lc 1, 46-56).

TER UM CORAÇÃO AGRADECIDO

Observando, nós percebemos muitos sinais que registram a necessidade de manifestar o “AGRADECIMENTO”: nos santuários e outros locais nos deparamos com placas depositadas aos pés do seu santo protetor com dizeres: “Agradeço por uma graça alcançada” - “Obrigado pela cura”. Objetos também sinalizam: muletas, retratos, esculturas...

Nas celebrações de todos os ritos, o agradecer está sempre presente, quer seja em orações ou cantos como também em outras manifestações culturais. Também a Igreja Católica evidencia este aspecto quando realiza a CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA, a maior ação de graças.

Ao longo das rodovias, randes ou humildes, vemos oratórios, capelas e nichos, expressão de alguém agradecido.

Por que agradecer? Certamente você já tem sua resposta, não é mesmo?

PRECE DE AÇÃO DE GRAÇAS (Miguel Obiól)

Graças, Senhor!...
Pela graça da vida e da ressurreição!
Graças pelo corpo que nos deste,
Pelo ar que respiramos, pelo chão que pisamos,
Pelo céu que nos cobre!
Graças pelo corpo espiritual que há de vir
Pela ressurreição em Cristo e pela herança do Reino!
É maravilhoso, Senhor, que a Vida
Não se limite ao corpo material.
É maravilhoso que os mutilados e os cegos,
Os mudos e os paralíticos,
Os que não gozam de bênção no lar
E os que se arrastam na mendicância,
Possam esperar de ti a compensação
Das suas aflições!
É maravilhoso saber que os que choram
Serão consolados,
Os humildes serão exaltados
No milagre de tua misericórdia!
É maravilhoso, Senhor, podermos ter a certeza
Da recompensa futura na Vida Eterna,
Sabermos que as coisas efêmeras não têm comparação
Com a bênção que virá após os nossos sofrimentos!
Graças, Senhor, pela paz dos povos
Que se abrirá sobre o mundo em pétalas de luz
Depois das aflições, das lutas e das guerras!
Graças, Senhor, pela graça da fé
Que nos reconcilia com a tua justiça
E nos permite a graça de te agradecer!

Ir. Maria Cristofolini (IIC)

Visite as outras páginas

[P.I.M.E.] [MUNDO e MISSÃO] [MISSÃO JOVEM] [P.I.M.E. - Missio] [Noticias] [Seminários] [Animação] [Biblioteca] [Links]

Voltar