Jornal - "MISSÃO JOVEM"

Catequese "MISSÃO JOVEM"

Dinâmica

TRABALHANDO A BÍBLIA

O LIVRO POR EXCELÊNCIA DA CATEQUESE

Você tem o costume de ler a Bíblia?
Quantas oportunidades temos hoje de conhecê-la melhor. São livros, subsídios, vídeos, como também a existência de círculos bíblicos, grupos de reflexão, cursos, grupos de aprofundamento...

Todo cristão e, muito mais, todo(a) catequista, é convidado(a) não só a ler, mas a fazer o que o profeta Ezequiel sugere: “Criatura humana, que seu estômago e sua barriga se saciem com este rolo escrito que estou lhe dando” (Ez 3, 3).

O(a) catequista de pouca reflexão bíblica empobrece a sua própria vida, a de seus catequizandos e a da comunidade.

Para ler adequadamente a Bíblia deve-se levar em conta três critérios: a Realidade, a Comunidade e o Respeito ao texto.

Tendo em conta estes critérios, a leitura que fazemos da Bíblia necessita ser feita com algumas características apresentadas pelo livro: A Bíblia na Formação (CRB).

Vejamos a que precisamos estar atentos:

1.º Leitura que escuta a realidade.
2.º Leitura feita em comunidade.
3.º Leitura que respeita o texto.
4.º Leitura que liga fé e vida.
5.º Leitura libertadora e ecumênica.
6.º Leitura comprometida com a causa dos pobres.
7.º Leitura fiel: a Bíblia lê a vida, a vida lê a Bíblia.

Quando trabalhamos algum texto bíblico com os grupos catequéticos, levamos em conta estas características?

Podemos comparar a Bíblia como uma linda caixa de presente. Esta caixa está envolta com um papel colorido, com uma bela fita.

Ao abrir a caixa, nos interessa é o que está nela, o presente em si. O papel de embrulho e a fita são secundários, em vista da preciosidade do presente.

Da mesma forma é a Bíblia. A mensagem que nela está contida é o que de mais precioso queremos saber e viver. Por isso, a Bíblia não é um livro de epopéias históricas, mas um livro de fé, que traz uma mensagem religiosa. O povo sente-se dentro de um plano de salvação, de um projeto de libertação de Deus.

A Palavra de Deus não está só na Bíblia, palavra escrita. Mas, como diz Santo Agostinho, o primeiro livro escrito, por Deus, é a vida. É importante descobrir Deus nos mínimos detalhes da natureza, e muito mais é entender que a pessoa humana é a obra mais sublime de Deus.

A Bíblia é como os trilhos de um trem. Um dos trilhos é o ato contínuo da criação de Deus e o segundo é o ato contínuo de libertação de Deus. Deus não só nos cria, também nos quer livres e realizados.

Não podemos pensar que a Bíblia nasceu pronta, ou caiu do céu.
Ela apresenta todas as características do viver de um povo, com suas lutas, tropeços, alegrias, esperanças, desencantos, angústias...
É uma porta aberta, que permite a homens e mulheres se encontrarem com Deus e vice-versa.

A Bíblia é, ainda, como um espelho, nela reflete o ontem e o hoje. Reconhecemos as situações vivenciadas por um povo, que estão ainda presentes hoje. A Bíblia, portanto, é a nossa história.

A Bíblia também é como uma grande cidade, cheia de ruas estreitas, largas, compridas, que partem de um centro, que é o fio condutor. Para se encontrar o endereço certo é preciso orientar-se, conhecer melhor o centro para dirigir-se a todos os caminhos.

O centro e o fio condutor de toda a Bíblia é a aliança. À luz da Aliança, pacto amoroso e fiel de Deus com seu povo, e a resposta dada por este povo a seu Deus, pode-se explicar toda a Bíblia.

Apresentamos algumas dinâmicas para nossos encontros catequéticos:

1 - FRASES EM QUEBRA-CABEÇA

a) Bíblia, história de um povo vivida e escrita em mutirão.
b) Bíblia é a história de um povo que encontrou Deus e como Deus conduziu o seu povo.
c) A Bíblia é uma espécie de Biblioteca. Contém 73 livros diferentes.
d) A Bíblia está em função da vida.
e) O fio condutor da Bíblia é a Aliança: pacto de amor entre Deus e seu povo.
f) A Bíblia é a palavra que nos faz olhar a realidade, escutar o clamor do povo, arder o coração para amar a Deus e ao próximo.

(A) - Escrever as frases em faixas e transformá-las em um quebra-cabeça.
- Dar a cada grupo um envelope com o quebra-cabeça.

- Fazer o grupo montar a frase, discuti-la e apresentá-la a todos os participantes.

(B) - Usar uma frase única, por exemplo a 1ª colocada acima.
- Escrever várias vezes a mesma frase.
- Ao recortá-la em pedaços, estes devem ser misturados, pelo menos um pedaço, e colocados em um envelope.
- Cada grupo tenta montar o quebra-cabeça, mas vai encontrar dificuldade. Estas serão solucionadas quando o grupo perceber que parte de sua frase está com outro grupo.
- A discussão precisa estar voltada ao que diz a frase e às dificuldades encontradas na montagem.

2 - DOMINÓ BÍBLICO

Peça principal: Bíblia. Outras: Novo Testamento, Antigo Testamento, Aliança, 46 livros, 27 livros, 73 livros, Biblioteca, povo, Deus, comunicação, Palavra de Deus, versículo, capítulo, Gênesis, apocalipse, evangelhos, Palestina, Jesus, juízes, profetas, parábolas...

- Distribuir as palavras, uma ou duas por pessoa.
- Possibilitar que cada pessoa forme uma frase com a Palavra recebida relacionando-a com a Bíblia.
- Após, motivar para juntar as palavras recebidas formando frases assim: A Bíblia é a comunicação de Deus para com seu povo.
- Estas frases serão repetidas ou escritas em um papelógrafo ou quadro.
- Colocar no chão a palavra BÍBLIA e convidar o grupo a formar um dominó. Uma palavra precisa estar relacionada a outra e dizer o porquê.
Ex.: O que tem a ver Deus com Bíblia? Aliança com Deus? Antigo Testamento com Aliança?

3 - FIGURAS - SÍMBOLOS

- Distribuir figuras ou desenhos e através deles cada participante responderá: O que é a Bíblia? Posso compará-la...
Ex.: A Bíblia é o sal que dá sabor e sentido à vida.
- A Bíblia é como fogo que ilumina, abrasa, dá calor, purifica e transforma a vida.
- A Bíblia é como uma bicicleta: a roda da frente é a realidade da vida, a Bíblia é a roda de traz que move a nossa fé.

Todos precisam estar em sintonia com as duas para caminhar na vida e continuar a história da salvação e assim construir a felicidade.

4 - DESENHOS SIMBÓLICOS

Usar cartões com desenhos simbólicos para uma maior compreensão do que é a Bíblia. Ex.: lâmpada, água, pão, mapa, albúm de fotografias, martelo, mel, presente, chuva, coco, fogo, semente,...

5 - REPRESENTAR PERSONAGEM

Representar personagens que compõem o povo de Deus e sua história: Abraão e Sara (Gn 12, 1-9), Moisés (Ex 3, 1-10), Josué (Js 1, 1-9), Débora (Jz 4, 1-10), Davi (1Sm 16, 1-13), Jeremias (Jr 1, 4-19), Amós (Am 3, 3-12), João Batista (Lc 3, 1-20), Maria (Lc 1, 39-56), Jesus (Lc 24, 13-35), Paulo (At 9, 20-30).

Trabalhar o texto:

- Leitura do texto em grupo;
- Alguém conta com suas próprias palavras o texto;
- Dar um título ao texto;
- Destacar as atitudes mais importantes do personagem;
- Um participante assume o papel do personagem e o grupo faz uma entrevista, a partir do texto;
- Todos os personagens são apresentados por ordem e cada grupo cria e escreve uma frase para caracterizá-lo.

6 - Usar um pequeno texto que fala o que é a Bíblia.

- Cada participante dirá ou escreverá: - O que conheço da Bíblia?
- Em grupo, juntam as idéias de cada um, escrevem um pequeno texto e lêem ao grande grupo.
- Todos recebem um texto elaborado, como o abaixo, e, após a leitura, fazem um complemento ao que foi feito em grupo.

A Bíblia é livro inspirado por Deus. É fruto da inspiração de Deus e do esforço humano. Nasceu da vontade do povo de ser fiel ao Deus Javé, Deus único e libertador (Dt 6, 20-25).
Ela é uma espécie de biblioteca, contém 73 livros diferentes.

Dividida em Antiga Aliança e Nova Aliança, a Bíblia é uma história de libertação que inspira até hoje a luta do povo para se livrar das estruturas de morte.

A Bíblia e a Vida caminham juntas. Ela ajuda a iluminar os fatos, os acontecimentos e nos faz entender melhor os sinais de Deus em nossa vida, que nos cria e nos liberta continuamente.

A Bíblia, podemos dizer, surgiu da terra e da vida do povo. Primeiro foi vivida, depois foi contada, de geração em geração. Só mais tarde foi escrita, num longo mutirão que durou muito tempo e com a contribuição de muita gente.

Apresentar o texto elaborado com as dinâmicas abaixo.

a) Leitura do texto.
b) Desenhar o texto em forma de quadrinhos (1.º grupo).
c) Ilustrar o texto com gravuras (2.º grupo).
d) Criar uma oração sobre a Bíblia, inspirando-se no texto (3.º grupo).
e) Entrevistar a Bíblia como se fosse uma personagem (4.º grupo).
f) Criar um canto utilizando as palavras principais do texto (5.º grupo).
g) Escrever uma mensagem inspirada no texto em cartões e distribuí-los a cada participante (6.º grupo).
h) Preparar um grupo para falar num programa de rádio, sobre o tema Bíblia (7.º grupo).

Ir. Marlene Bertoldi

Visite as outras páginas

[P.I.M.E.] [MUNDO e MISSÃO] [MISSÃO JOVEM] [P.I.M.E. - Missio] [Noticias] [Seminários] [Animação] [Biblioteca] [Links]

Voltar