Jornal - "MISSÃO JOVEM"

Catequese "MISSÃO JOVEM"

Dinâmica

SACRAMENTOS: Sinais do Amor de Nosso Deus

Toda experiência humana está repleta de sinais e símbolos. O ser humano é um ser simbólico. Ele é capaz de captar, interpretar e expressar a realidade de forma plural e, ainda, vivenciá-la de forma afetiva. Celebra socialmente certos acontecimentos de sua vida impregnados de significado. Desde o nascer, o crescer, o comprometer-se, o perdoar, o partilhar, o envelhecer e o morrer, em tudo na vida haverá sempre algo que palavra nenhuma é capaz de dizer tudo o que expressam estes momentos.

Em um encontro, Pe. Marciel Catâneo nos contou esta história cheia de significado, porque ligada a símbolos e sinais que falavam da vida,sem muitas explicações.

Um casal, em lua de mel, foi jantar em um restaurante. Nesta jantar foi servido vinho em taças. Após o jantar, o casal solicitou ao dono do restaurante um presente: as duas taças.

Ao chegar em casa, colocaram as taças em um lugar de destaque, porque simbolizavam todo o primeiro amor vivido, experimentado e comprometido um para o outro.

Com o passar do tempo, apareceram as dificuldades, os desafios, isto é, brigas, desencontros...

Porém, cada vez que isto acontecia, um dos dois colocava as taças na mesa, recordando que era preciso voltar ao primeiro amor.

Amor este que era capaz de fazer superar qualquer contratempo.

As taças são instrumentos simbólicos, são sinais que recordam uma realidade vivida e que se perpetua para sempre.

Os sacramentos nos permitem fazer a experiência do encontro com o amor de um Deus que se faz humano no meio de nós. Ele nos lembra que é preciso voltar ao seu primeiro amor pois, são muitos os sinais presentes em nossa vida que falam deste amor. “Eu amei você com amor eterno; por isso, conservei o meu amor por você” (Jr 31, 3).

Dinâmica

No dia-a-dia percebemos a presença de tantos símbolos, sinais e gestos que falam de muitas realidades. Ou ainda, são capazes de trazer à nossa mente muitas coisas de grande significado:

1) Trazer uma caixa de presente, enfeitada e bonita.

• Passá-la entre os presentes em silêncio;
• Um jogará ao outro: quem a receber dirá uma palavra significativa.
• Solicitar que alguém dramatize algo em silêncio com a caixa.
• Alguém diga uma frase a partir da caixa.

2) Descobrir em grupo a partir das atividades acima:

• Os mais diversos gestos usados.
• Palavras pronunciadas.
• O que significou brincar com a caixa.
• O que ela lembrou de nossa vida.

As taças, a caixa... são objetos que lembram algo mais. Eles possuem grande significado dentro da realidade que vivemos.

Os sacramentos falam

Nos sete sacramentos temos uma riqueza imensa, onde Deus se revela através de simples símbolos, sinais e gestos.

Diz A. Beckäuser: “O importante é que deixemos os símbolos falarem, que demos vida a eles, pois eles podem falar de Deus, de Cristo, de nós mesmos e de nossos irmãos. Mas, não querem falar apenas dessas realidades e sim comunicar-nos com elas”.

Distribuir para os participantes, em pequenas fichas, nomes de símbolos que falam algo de Deus e da vida:
Água, luz, pão, vinho, aliança, semente, barca, chave, cruz, cálice, estrela, fermento, fogo, flores, fonte, fruto, lâmpada, mar, mão, nuvens, óleo, pedra, porta, rede, sal, sol, sino, tenda, veste, vento, vaso....

a) Que significado eles têm para nossa vida?

b) Quais os que se relacionam mais com os sete sacramentos? Por quê?

Jesus manifestou através de sua vida a vontade salvadora do Pai. Suas palavras, gestos e ações foram e são, ainda hoje, salvadores.

Por isso, Ele é o sacramento do Pai. Nele celebramos os sete sacramentos. Estes se situam no contexto da realidade humana: alegrias, lutas, sofrimentos, alianças, preocupações... Jesus salva o ser humano como um todo e quer que viva com intensidade.

Então, existe uma conexão total entre a salvação realizada por Cristo, os sacramentos, e também com a experiência humana.

Os Sete gestos de Jesus

Todos os sacramentos têm como centro o próprio Jesus Cristo. Ele realizou gestos concretos em favor da vida. Assim, os sacramentos são sinais visíveis, concretos e eficazes da presença do amor de Deus.

Batismo: o sacramento da dignidade.
Jesus disse: “Vão e façam com que todos os povos se tornem meus discípulos batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo” (Mt 28, 19).

Os símbolos água, óleo, vela, veste nova nos falam da vida de Deus e de seu amor a cada ser humano e, ao mesmo tempo, que somos acolhidos como membros em uma comunidade.

Crisma: sacramento da responsabilidade.
“Pedro e Paulo impuseram as mãos sobre os samaritanos e eles receberam o Espírito Santo” (At 8, 17).

São dois os sinais da crisma: imposição das mãos - consagração ao Espírito Santo - e a Unção - sinal da cruz, na testa com óleo santo.

Eucaristia: sacramento da vida
Jesus tomou o pão, agradeceu a Deus, partiu o pão e distribuiu aos discípulos, dizendo: “Isto é meu corpo, que é dado a vocês” (Lc 22, 19).

Os símbolos são pão e vinho que Jesus usou numa refeição. Ele quer saciar a fome e a sede de todos que o buscam.

Reconciliação: Sacramento da convivência.
Jesus tranqüiliza a pecadora na casa de Simão: “Teus pecados estão perdoados” (Lc 7, 48).

O sinal da cruz traçado sobre nós significa que Jesus nos perdoa e nos ama eternamente.

Unção dos enfermos: Sacramento da esperança.
Jesus ama os doentes e pecadores. Perdoa os pecados e restitui a saúde ao paralítico de Cafarnaum. “Os teus pecados estão perdoados. Levanta-te, toma o teu leito e anda” (Mc 2, 9).

O óleo é o símbolo usado, significando Cristo que alivia a dor e restitui a vida.

Ordem: Sacramento do serviço.
Jesus lava os pés dos discípulos. Coloca-se a serviço de todos.

“Eu lavei os seus pés; por isso vocês devem lavar os pés uns dos outros” (Jo 13, 14).

Os símbolos são: o óleo que unge e consagra para o serviço a Deus e aos irmãos. A estola lembra o avental com que Cristo lavou os pés dos discípulos e simboliza a autoridade de Cristo para servir o povo.

Matrimônio: Sacramento do amor

Jesus participa de uma festa de casamento. “No terceiro dia, houve uma festa de casamento em Caná da Galiléia, Jesus e sua mãe estavam aí” (Jo 2, 1).

O maior símbolo é a promessa de fidelidade que um declara ao outro. A aliança é a confirmação eterna desta promessa. A bênção e a imposição das mãos testemunham a presença de Deus na vida do casal e, portanto, reafirma a bênção e a santificação da união na família.

Os sacramentos dão força e coragem, ânimo e inspiração para uma vida mais cristã. Eles acompanham as diferentes etapas do ser humano.

Na vivência dos sacramentos, nos tornamos seguidores mais autênticos e corajosos de Jesus e imitando-o seremos verdadeiras testemunhas de seu amor.

Através de cada sacramento Jesus nos confirma: “Eu vim para que todos tenham Vida e Vida em abundância” (Jo 10, 10).

Ir. Marlene Bertoldi

Visite as outras páginas

[P.I.M.E.] [MUNDO e MISSÃO] [MISSÃO JOVEM] [P.I.M.E. - Missio] [Noticias] [Seminários] [Animação] [Biblioteca] [Links]

Voltar